Rafael Sanzio Araújo dos Anjos

É graduado em Geografia pela Universidade Federal da Bahia (1982), com Especialização na Universidade Estadual Paulista (Rio Claro 1985), Mestrado em Planejamento Urbano pela FAU da UnB (1990), Doutorado em Informações Espaciais no Depto. de Engenharia de Transportes pela USP (1995) e Pós-Doutoramento em Cartografia Étnica no Museu Real da África Central em Tervuren - Bélgica (2007-2008). Atualmente é Professor Titular da Universidade de Brasília e Diretor do Centro de Cartografia Aplicada e Informação Geográfica (CIGA), onde é Coordenador dos Projetos Geografia Afrobrasileira: Educação & Planejamento do Território (Projeto GEOAFRO) e Instrumentação Geográfica, Educação Espacial e Dinâmica Territorial. Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Geografia (Mestrado e Doutorado) e do Centro de Documentação Geográfica Milton Santos (CDGMS) da UnB no Biênio 2010/2011 e Representante Titular do Instituto de Ciências Humanas junto ao Conselho da Universidade de Brasília no Biênio 2013-2014. Foi o Editor Científico da Revista Eletrônica Tempo - Técnica - Território (ISSN: 2177 - 4366 QUALIS CAPES B2 PPGGEA-UnB) no período 2010-2019. Tem experiência no uso e aplicação das tecnologias geográficas aplicadas ao planejamento, monitoramento e gestão territorial, particularmente do Distrito Federal, RIDE e também dos mapeamentos e laudos dos territórios tradicionais africanos no Brasil. Coordena o Grupo de Pesquisa consolidado GEOBAOBÁS/CNPQ e é membro do African Scientific Institute (ASI). Foi coordenador em 2009 da exposição temática: O Brasil Africano realizada em luanda - Angola e Brasilia (2010 museu da república). Coordenou em 2011 os serviços de execução das Cartografias Urbana, Municipal e Distrital do Município de Pirenópolis-GO, no bojo do projeto de revisão do Plano Diretor parceria CET - CIGA - PMP. Foi conferencista do TEDxUFF "Desafios e Novos Caminhos para a Educação" em 03\08\2012 em Niterói-Rio de Janeiro-Brasil. Foi consultor e curador da sala "Diásporas Africanas e Afrobrasileiras" na reforma do Museu da Abolição - Recife - PE. (IBRAM-MINc. 2013-2016) e colaborador do Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil. Unesco - PPGH - UFF, 2014. Em 2015 coordenou os trabalhos cartográficos de elaboração do novo Mapa Temático da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) - São Paulo-Brasília (Parceria Técnica CIGA-UnB\ABCR). Em 2017 executou os mapas temáticos das Culturas Populares no DF e a Cartografia dos Tomadas de Cinema em Brasília (Parceira CIGA-Instituto Terceiro Setor-Governo do Distrito Federal).É o autor do Projeto de Pesquisa e Coordenador do Mapeamento dos Terreiros do Distrito Federal (Parceria: Projeto GEOAFRO-CIGA-UnB-FCP-MINc-Finatec) em execução 2017-2018. Suas publicações mais recente são as seguintes: "Territorialidade Quilombola: Fotos & Mapas, 2011", o mapa didático ?Geopolítica da Diáspora África ? América ? Brasil. Cartografia para Educação?, 2012, o material didático "O Brasil Africano. Algumas Referências dos Séculos XVI-XXI - Cartografia para Educação", 2014 e o Atlas Geográfico ÁFRICABRASIL, 2014. Em outubro de 2015 recebeu do S.M. o Rei Philippe da Bélgica a condecoração Chevalier de l´Ordre de la Couronne pelas pesquisas das diáspora África-América-Brasil. Sob a sua condução o Instituto Baobás publicou no 1o. semestre\ 2018 o Mapeamento dos Terreiros do DF. Cartografia Básica 1a. Etapa (Parceria FUB-Finatec-Fundação Cultural Palmares\MINc.) e o Portal do Projeto GEOAFRO Brasil (www.projetogeoafrobrasil.com). É o Editor Científico do Periódico Eletrônico GEOBAOBAS (ISSN: 2595-7988 Projeto GEOAFRO-UnB), membro do Conselho Editorial da Editora da Universidade de Brasília (2018-2019) e faz parte da Comissão Especial de Geodireito da Seccional da OAB de São Paulo (2019). Sites: www.projetogeoafro.unb.br / https://www.projetogeoafrobrasil.com/ E-mail: cartografia@unb.br / quilombo.sanzio@gmail.com